Pesquisar
Pesquisar
Close this search box.

Up Garden: dono da casa de eventos em João Pessoa vai ser indiciado por causar desabamento, lesão corporal e homicídio culposo

O evento que ocorria no dia 28 de abril, era o aniversário do cantor pessoense Gustavo Sagaiz.

Publicado: 17/06/2024

FOTO: REPRODUÇÃO

O dono da casa de eventos ‘Up Garden,’ localizada entre os bairros Altiplano Cabo Branco e Portal do Sol, deverá ser indiciado após a queda na estrutura do local ter causado lesão corporal e homicídio culposo.

“Temos uma vítima fatal, temos vítimas que foram lesionadas, então aquilo iria colapsar em algum momento devido a forma em que foi construído e levantado”, disse Cristiano dos Santos Santana, superintendente da Polícia Civil ao Fantástico.

Advogado do estabelecimento diz que licenças estavam em dia

O advogado da Up Garden, Alberdan de Souza Silva, disse à Globo que as licenças do Corpo de Bombeiros, do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (Crea) caberiam a pessoa responsável por realizar o evento e não à casa de shows.

“O espaço tinha sim autorização do Corpo de Bombeiros. Houve uma modificação e estava em fase de adaptação”, disse.

  • CLIQUE AQUI E VEJA A REPORTAGEM DO FANTÁSTICO QUE TROUXE O CASO ‘UP GARDEN’

Questionado pelo repórter Gustavo Ferraz se para o espaço modificado havia a licença, o advogado explicou que “ainda não”.

“Estava em fase de processamento”, disse.

Equipe de Gustavo Sagaiz questionou se local estava regular

Ao longo do conteúdo exibido ontem (16) pela TV Globo, o advogado do cantor Gustavo Sagaiz, Daniel Alisson Gomes da Silva, explicou que a equipe do artista questionou à equipe da casa de eventos se a mesma estava regular.

“Por a casa estar em atividade, foi perguntado e foi informado que sim. E ai acreditavam que estava em condições”, explicou.

Relembre o caso

O evento que ocorria no dia 28 de abril, era o aniversário do cantor pessoense Gustavo Sagaiz.

Em meio a festa, por volta das 23h, uma estrutura de madeira, estilo ‘pavilhão’ desabou em cima do palco e deixou mais de 40 pessoas feridas.

Uma mulher que estava no evento não resistiu e veio a óbito.

Devido ao ocorrido, o local foi interditado e está sem funcionar desde então.

Em meio às investigações, constatou-se que o local não tinha licença para funcionamento.

COMPARTILHE AGORA

OUTRAS NOTÍCIAS

Rolar para o topo