Pesquisar
Pesquisar
Close this search box.

Paraíba decreta emergência em saúde pública para controlar casos de síndrome respiratórias

Com duração de 90 dias, as ações deve ter maior foco em diminuir casos de doenças respiratórias em crianças.

Publicado: 28/06/2023

FOTO ILUSTRATIVA/REPRODUÇÃO

Foi publicado no Diário Oficial desta quarta-feira (28), o decreto que coloca a Paraíba em situação de emergência em saúde pública devido ao aumento de casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG). 

Com duração de 90 dias, as ações deve ter maior foco em diminuir casos de doenças respiratórias em crianças. De acordo com o Centro de Operações em Emergência de Saúde Pública, o público infantil lidera o número de casos e vem superlotando as emergências dos hospitais.

“Fica declarada situação de emergência em saúde pública no âmbito do Estado da Paraíba, pelo período de 90 (noventa) dias, prorrogáveis, em razão do aumento de casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) de etiologia viral”, diz decreto.

De acordo com o boletim da Secretaria de Estado da Saúde (SES) publicado, nessa segunda-feira (26), a Paraíba registrou 2.085 casos grave da síndrome reparatória e 45 mortes causada pela doença.

Dos 2.085 casos notificados, 688 casos foram confirmados em exames de RT-PCR que deram positivo para síndrome respiratória, com predominância geral na faixa etária menor de 1 ano, com 335 registros, sendo 311 para VRS.

O secretário de Saúde, Jhony Bezerra, destaca que a população deve adotar as medidas preventivas que já são conhecidas. “O distanciamento social, a higiene das mãos e o uso de máscaras são ações que protegem contra todas as doenças respiratórias. Além disso, para proteger as crianças, é importante higienizar os brinquedos e manter os pequenos longe de pessoas doentes. Em caso de sintomas, a criança não deve ir à escola até que eles desapareçam e é importante procurar uma unidade de saúde para que o manejo clínico seja adequado”, afirma.

Com Portal Paraíba

COMPARTILHE AGORA

OUTRAS NOTÍCIAS