MUÍDO EM AREIAL:Justiça ANULA a eleição de Marcos André para presidência da Câmara. Afonso continua presidente

Segundo a decisão judicial, a eleição de Marcos André para presidente atropelou os trâmites regimentais e foi tida como Ilegal

31 de janeiro de 2019   

Afonso Henrique (à esquerda) foi eleito presidente, e Marcos André(à direita) fez uma “manobra” para tomar a presidência

A juíza da Comarca de Esperança, Adriana Lins de Oliveira Bezerra, proferiu uma decisão anulando a eleição ocorrida, na última terça-feira(29), na Câmara Municipal de Areial. Após sair uma decisão, anulando a eleição para o segundo biênio(2019-2020), ao qual foi eleito o vereador Afonso Henrique, vereadores da oposição fizeram uma eleição “surpresa”, e elegeram Marcos André(PSDB) presidente.

Segundo a decisão judicial, em que se trata de uma mandado de segurança impetrado pelo vereador Afonso, logo após o pleito, a eleição foi considerada ILEGAL. Com a decisão, Afonso continua presidente, e a chapa que supostamente saiu vencedora na última terça tem 15 dias para apresentar a sua defesa, para que assim se faça um julgamento do mérito da questão

“As sessões eventualmente realizadas pela nova mesa diretora, empossada em desconformidade com a determinação judicial e com o regimento interno da referida Casa Legislativa, poderão ser objetos de questionamentos judiciais, colocando em risco a segurança jurídica das leis ali aprovadas e, por consequência, a vida da sociedade Areiense”, destaca a decisão da juíza.

O Legislativo de Areial retorna suas atividades nesta sexta-feira, dia 1º de Fevereiro.

Redação

REVEJA: