Vereador de Lagoa Seca diz que vice de João pode interferir em decisão de apoio ao governador

Na ocasião Dr. Jacome, também tratou de questões voltadas a causa animal.

Publicado: 06/04/2022

VEREADOR DE LAGOA SECA, MÉDICO VETERINÁRIO, DR. IACOME JACOME. (FOTO: SE LIGA PB)

O vereador do município de Lagoa Seca, o Médico Veterinário Dr. Iacome Jacome (REDE), em entrevista na manhã desta quarta-feira, 06, ao Programa Se Liga PB, disse que a escolha do vice da chapa de João Azevêdo pode interferir na sua decisão de apoio ao governador.

“Eu vou pensar, e não é por uma questão pessoal, é por uma questão de respeito. O vice pesa porque obrigatoriamente, nesse cenário, o vice tem que sair de Campina”, ressaltou.

Iacome falou também que acredita em uma renovação na Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), e apesar de ser da base governista, não votará no ex-prefeito de Lagoa Seca, Fábio Ramalho (PSDB), e sim no pré-candidato a deputado estadual Inácio Falcão (PC do B), mas não descartou a possibilidade de Fábio alcançar uma das vagas da ALPB.

 “Acredito, estatisticamente, em pelo menos uns 40% de renovação na Assembleia e quem sabe o prefeito Fábio possa ocupar uma dessas cadeiras”, frisou.

O vereador explicou o porquê de não votar em Fábio, mas no deputado Inácio Falcão. Segundo ele, houve uma mudança política no município quanto ao apoio ao atual governo estadual, e como o governador João Azevêdo tem presença no município, resolveu assim escolher um pré-candidato da base, e Inácio Falcão foi o escolhido pelas ações parecidas com as suas. Ele pontuou que Fábio é um amigo, um excelente gestor, e o fato do não voto no ex-prefeito de Lagoa Seca é apenas por questões meramente políticas.

“Eu não poderia naquele momento votar em um pré-candidato que fosse contrário aquele que eu estivesse apoiando”, contou.

O representante do legislativo municipal ressaltou que para federal ainda se encontra dialogando, e revelou ter em vista o empresário de Campina Grande, Raimundo Pena Forte, dono da Mioche, que está se lançando pré-candidato a deputado federal pelo PRTB, e se confirmado, votará nele. Quanto a senador, também se encontra sem uma definição.

Na ocasião o Médico Veterinário falou sobre assuntos voltados a causa animal e disse que é grande a população de animais abandonados nas ruas das cidades brasileiras. Ele comentou que existe uma lei federal de 2017 que obriga as prefeituras a executar o trabalho de atenção e saúde animal no contexto de controle de natalidade, mas infelizmente não é cumprida.

“Infelizmente hoje na Paraíba nós só temos duas clínicas públicas reconhecidas como Clínicas Públicas Veterinárias, além dos Hospitais Veterinários das Universidades”, disse.

Dr. Jacome explicou que muitos são os animais vítimas de maus-tratos, e que infelizmente a lei brasileira não favorece a causa de proteção animal como deveria, e que para se cumprir as penalidades é necessário haver denúncia oficializada, com testemunhas e identificação do denunciante.

 Segundo Jácome, tratar da causa animal é questão de Saúde Pública.

Redação

COMPARTILHE AGORA

OUTRAS NOTÍCIAS